quinta-feira, 11 de março de 2010

Brasília continua a mesma?

Estou aqui em Brasília esses dias. Depois de uma semana de curso no Rio de Janeiro presa no Hotel Guanabara lá na Presidente Vargas, ai que saudades daquele almoço maravilhoso em que eu só comia comida japonesa. Claro que isso me deu alguns quilinhos a mais né. Pra variar, logo em seguida engatei essa viagem para Brasília. Capital do Poder e da Corrupção.

Todos sabem que morei aqui em Brasília por um tempo e no período que vivi aqui, percebi como as coisas eram em termos políticos. Sempre imaginei que brasília era a Capital do Poder e que aqui as coisas eram diferente do que eu já havia visto pelo Brasil a dentro.

Que nada, pelo contrário, aqui em termos de política e poder, é pior do que em qualquer outro lugar, só perdendo para o Pará.

Quando volte para o Rio de Janeiro depois dessa temporada em que morei em Brasilia, me frustrei um pouco quando percebi um cenário político em que eu teria a maior honra em particiar, que foi o FORA ARRUDA!

Putz, vocês num tem noção de como foi a frustração em não ter participado dessa parte da história brasileira. Como se não bastasse a frustração de num ter participado do FORA COLLOR, agora do FORA ARRUDA também. MAs fazer o que é a vida e a política né.

Quando cheguei aqui em Brasília na terça a tarde, logo me deparei com um cenário pouco semelhante ao que eu sempre via quando morava aqui e quando o Arruda ainda era Governador, BRASÍLIA TODA EM OBRA.

Sem contar que quando fui ao Congresso Nacional, poucos deputados e senadores amigos meus e da minha articulação, quiseram conversar sobre ou mesmo desconversaram do assunto. Coisa estranha não?

Mais o que mais me deixou intrigada foi a preocupação em relação a votação da PEC da Juventude que está na tranca do Senado para aprovação e que pouco vai sair tão cedo, devido primeiro ser liberada e aprovada as MPs do Pré Sal. Avanço ou retórica para a juventude que viu a PEC ir para pauta do Senado em junho do ano passado, ter mobilizado toda a sua juventude para fazer pressão na Tribuna da casa e ser retirada da Pauta e ficar trancada até hoje.

Sai ou não sai? Eis a questão! Segundo o Danilo, Presidente do Conselho Nacional de Juventude, a pressão é grande para a aprovação. Hoje ainda rolou uma audiência com o Paim para discutir a entrada da PEC na pauta o mais rápido possível. Agora é só esperar pra ver o que vai dar tudo isso aí.

Ainda fico aqui em Brasília até segunda quando retorno ao Estado para mais articulações por aí. Temos muito trabalho pela frente e não podemos parar.

Fiquem ligados nas notícias de uma mochila pelo mundo de um mundo em uma mochila!
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário