quinta-feira, 27 de maio de 2010

Liberdade do Pássaro

Esses dias, visitando a casa da minha avó eu encontrei meu antigo diário. Coisa de quando eu era adolescente e escrevia poesias e coisas do tipo. Antigamente eu não tinha tanta familiaridade com a internet como tenho agora para pode escrever diretamente no Blog.
Fiquei feliz por ter encontrado esse Diário, pois nel haviam coisas escritas que até me surpreendi quando comecei a ler suas páginas.
Folheando suas páginas, encontrei em suas entrelinhas a “Liberdade do Pássaro” e achei interessante de colocar aqui no Blog. Acredito ser um resumo do que me sinto agora e que já sentia faz tempo.
“Liberdade eu quero. De você eu preciso. Te quero e necessito. Agora e para todo sempre. Quero viver a liberdade, Com grande intensidade. Sem loucuras e sem maldade. Na ternura da imensa loucura da alma. E com muita vewrdade. Sem nenhuma vaidade. Como um pássaro quero voar. Até a imensa eternidade da vida real.  Na qual a luz que vem do sol. Brilha tanto aqui, quanto acolá. Para a alegria do confinamento. Que me quer por lá.”
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário