quarta-feira, 26 de maio de 2010

Uma Sexta-Feira muito louca!

Pra começar, estava eu, em minha sala na Secretaria, com meu estagiário. Plena sexta-feira, sem muita coisa pra fazer e uma vontade louca de curtir a noitada, mas não sabia onde. Meio ao nada, surge uma voz dizendo: Hoje tem show na Lapa. Ah, pensei cá comigo – Quem será que vai cantar? Certamente mais um daqueles grupos idiotas de pagode que eu odeio. Do nada, meu estagiário diz: é o show do grande Nelson Sargento e Dona Ivone Lara e de quebra, a abertura seria com a bateria do Bloco Simpatia é Quase Amor.
Ainda tem dúvida de que essa seria a minha sexta-feira?
Corri para o telefone e liguei para o Luiz para convidá-lo para ir junto comigo. De cara ele topou! Por que será? Risos. em seguida, postei lá no grupo do CouchSurfing do Rio de Janeiro pra avisar a galera e a gringada que ia rolar esse show. De cara, a Babi (aquela Italiana-Brasileira que foi comigo para Búzios) respondeu que iria. Em seguida começou a galera do couch avisando que iam marcar presença no show. Pronto! A turma toda ia junto!
210520101623 Ao chegar na Lapa, dou de cara com a bateria do Simpatia é Quase Amor tocando sem parar e embalando o nosso começo de noite. O Luiz logo puxou umas cervejas, que no fim comecei a dividir com o Igor (meu estagiário) e responsável por estarmos alí. Se não fosse ele, certamente eu iria para casa e ficaria na internet a madrigada toda. Quem sabe assim eu terminaria de escrever sobre a viagem para Búzios que o Douglas (leitor do Blog) tanto pede para terminar de contar o que aconteceu por lá.
A galera foi chegando e a noite ficando melhor ainda. E ao som do Mestre Nelson Sargento, cantamos, dançamos e embalamos a noite a dentro….
Quando nos deparamos, já estávamos embalados pelo Mestre e em volta, pessoas dançavam com a gente. Entravam na roda sem ao menos nos conhecer e o meu estagiário se revelando cada vez mais um dançarino de primeira. Chegou até a ganhar uma coroa parceira de dança, que no final até nos convidou para a comemoração de seu aniversário lá no Sinuca da Lapa com rodinha de samba depois. Pode?!
A noite foi ganhando as horas, fomos nos perdendo no embalar dos ponteiros do relógio e quando vimos, já estávamos soltos e perdidos no tempo.
210520101628Emfim, a grande mestre do samba. A mais centenária de todas. A rainha mãe de nosso samba, eis que adentra no palco em meio as suas cadeiras de rodas e seus 89 anos de puro samba nas veias para terminar de embalar a nossa noite.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário