sábado, 16 de outubro de 2010

A Mochila na Estação da Luz - São Paulo

Queridos Leitores e Amigos,


Já estamos em São Paulo faz algumas horas e em algumas horas conseguimos andar o equivalente a alguns quilômetros válidos de tanta coisa bacana que já pudemos evidenciar por aqui. Depois que saímos do Terminal do Tietê pegamos o metrô em direção a algum lugar. As linhas de metrô de SP são enormes e seja qual for a cor que você pegue pode ter certeza de que o destino será maravilhoso.

Logo de cara nos deparamos com a enorme fila da estação do tietê que já chegava a curvar para dentro do terminal. Ao olhar aquela imensidão logo bateu o desespero de ter que enfrentar horas de fila pra poder comprar o bilhete. Depois de uns 5 minutos na fila a "anta" aqui lembra que da última vez que veio a São Paulo comprou aquele BILHETE ÚNICO que engana trouxa dizendo que vc viaja em duas horas em várias conduções. Não se engane! Tudo mentira! Corri para o caixa de recarga do cartão que era bem menor, tinha uns 3 na nossa frente. Carregado e já dentro da estação a pergunta bateu na mente: - Qual sentido e pra onde vamos? Bahhhhh!!!! Conclusão: Metrê linha azul sentido jabaquara a mesma que fizemos da última vez que estivemos aqui.

Entramos no vagão e fomos em direção a Jabaquara, a intenção era descer na Estação da Luz pra de lá conhecer a Pinacoteca, o Parque da Luz e sua Estação também, mas sem querer querendo acabamos descendo na estaçao errada, na Estação Tiradentes. Na verdade não tão errada assim. Até que foi legal, pois só assim pudemos conhecer a o Museu de Arte Sacra, que na verdade tava fechado e só abria as 14h (sem condições ficar esperando abrir né), mas pudemos entrar na Igreja de Frei Galvão, dar R$ 2 reais e ganhar umas pílulas do Frei que dizem que fazendo a novena faz milagres. Vamos ver né! Será que ficamos rica dessa vez? kkk Aproveitamos para fazer umas comprinhas básicas: um escapulário de Frei Galvão e outra de Nossa Senhora Aparecida para proteger os sobrinhos, um terço, um colar de cruz com pedrinhas e algumas tirinhas do frei que logo foram enduradas na Mochila pra proteger e nos dar muitas outras viagens bacanas como essa.

Andando mais um pouco passamos pelo Batalhão da polícia até chegar a Estação da Luz, onde ficamos maravilhados com seu estilo europeu de arquitetura. Pausa para algumas fotos, admirar um piano que tem bem na entrada da estação e ver alguns anônimos arriscando tocar algumas notas no instrumento. Saímos da estação e fomos direto ao Parque da Luz, lá encontramos uma beleza sensacional de muito verde, árvores floridas pela primavera, pássaros cantando como se fossem orquestras sinfônicas, pessoas caminhando pra um lado e pro outro, um casal de japoneses (falando alguma coisa que não entendemos nada) com seus dois filhinhos. Pra quem dizia que filho de japonês é feio, esses até que eram engraçadinhos. risos risos risos

De lá fomos andando sem rumo, sempre em direção ao fluxo maior de pessoas. Sem saber onde vamos chegar, mas caminhando em frente. Uma paradinha pra escrever esse post e colocar os leitores a par do que estamos vivendo por aqui e curtir um pouco da nossa aventura com a gente. Daqui a pouco seguiremos para uma missão sensacional, chegar ao Pic Nic do Niko (membro do couchsurfing de Sp) no Parque Villa Lobos. Mas constatamos que estamos do outro lado da cidade e que não fazemos a mínima sobre como chegar lá. Dando uma pesquisada na net encontramos um site que te permite se localizar na cidade de SP e assim conseguimos nos localizar no mapa e traçar um rumo de como chegar lá no pic nic do Niko.

Bom, agora é encontrar algum mercadinho ou tendinha pra poder comprar umas frutas e partir pra aventura de cruzar a cidade rumo ao encontro do Niko em seu Pic Nic.

Até breve...
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário