segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Como se alimentar durante a viagem

Como orientamos em um outro post, obviamente você vai levar uma pequena mochila de trekking no seu mochilão. Estas mochilas são muito úteis para comportar toda a parafernália que você precisa carregar durante o dia. Guias de viagens, um pouco de dinheiro, câmera fotográfica, guarda-chuva, e entre muitas outras coisas: comida.

A primeira coisa que pensamos quando estamos nos preparando para fazer uma viagem é que esta aventura é só por um período. Normalmente você viajará nas férias, por um período máximo de 30 dias e poucos dias. Por isso, se quiser realmente economizar grana, não fique pensando que vai comer em restaurantes todos os dias.

Existem macetes para aplacar muito bem a fome durante um dia de mochileiro. E não pense que estamos falando em deixar a saúde de lado, muito pelo contrário! Algumas regrinhas básicas de nutrição e lá estmaos nós saudáveis e felizes por estar economizando uma boa grana. Como já dissemos, você não vai morrer por comer de forma mais econômica pelo tempo da sua viagem. Por exemplo, normalmente deixamos para esbanjar em um bom restaurante, lá pelo finalda viagem. Meio como que um Prêmio pessoal!

Continuando, não esqueça que se olugar é conhecido por alum tipo de culinária específica, vale a pena experimentar! Tudo tipicamente econômico, tipo: como comer Pizza em Nápoles na Itália, churrasquinho grego na Grécia (Giros) e por ai vai…

Então, voltando à alimentação do dia a dia, a primeira regra é sempre se informar sobre a localização dos mercadinhos da cidade. Pergunte a recepcionista do albergue, no centro de informações turísticas ou algum morador da cidade. Tenha a certeza de que os nativos saberão informar direitinho onde comprar barato!

Se o albergue onde você estiver hospedado oferecer o café da manhã, já estará meio caminho andado e econômicamente saudável, mas caso não ofereça incá incluído no valor da diária, analise se pagar por ele somente vale a pena. Em alguns albergues, contamos com cozinhas equipadas, com microondas e diversos aparelhos que facilitam cozinhar.

Para repor as energias

Ainda aqui no Brasil, vá comprando barras de cereais, chocolates, saquinhos de amendoim, avelã, castanha de caju, pé-de-moleque e frutas cristalizadas (figo, ameixa). Essa combinação é poderosa! Ah, e não esqueça de beber bastante água para manter-se hidratado durnte toda a viagem. Por exemplo, na Europa há fontes com água potável, por isso, vale apena levar uma skizzi (cantil) para ir repondo. É claro que também vale a pena comprar garrafinhas de água mineral nos mercadinhos. Mas podendo economizar é outra história, né!

Longe de nós obrigar alguém a confiar na pureza das fonte, mas temos que falar dessa possibilidade também. Se estiver numa trilha no meio do mato, uma boa recomendação é comprar algumas pastillhas de cloro, que desinfetam a água em poucos minutos.

Lá  no mercadinho da cidade onde estiver, compre frutas de qualquer tipo, cuidado para não amassar dentro da mochila, recomendamos utilziar pequenas vasilhas de plástico para proteger. Sugerimos frutas como: Bergamota (mexerica), maçã, laranja ou kiwi pelas vitaminas e banana pelo potássio.

Se desejar fazer sanduíches: Presunto,queijo ou salame (preparados no dia) também vale. Evite usar maionese e requeijão, opte por margarinas light ou geléias. O salame tem maior durabilidade, além de ser muito gostoso.

No almoço é sempre recomendável um sanduíche de frango ou fígado e uma garrafa de suco. Você escolhe aonde quer almoçar e nunca vai pagar mais nada por isso. Pense que você pode almoçar diante do Coliseu ou da  Acrópole de Atenas e ainda podendo assistir ao vai e vem dos moradores locais. ão fique tímido, tenha a certeza de um monte de gente também pensou nisso. Lá ninguém está nem ai para o que você como ou aonde come. Os europeus adoram sentar na grama do parque e fazer piqueniques. Você também pode comprar alguma coisa no mercadinho e preparar na cozinha do albergue se preferir.

No jantar, procure fazer pequenos lanches ou se preferir, siga a mesma regra do almoço preparado na cozinha do albergue. O bom de saber cozinhar é que você acaba interagindo com o pessoal do albergue, eles adoraríam provar um prato brasileiro. Dê asas a imaginação e acabe fazendo  amigos até na cozinha!

Share:

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

Garanta seu Seguro Viagem

Reserve Já seu Hotel

Booking.com