domingo, 8 de setembro de 2013

Série Austrália: Trabalhando na Australia


Foto: Sávio Meireles


Decidi escrever sobre esse assunto não só porque tenho certeza que muita gente quer saber um pouco mais a respeito, mas também porque me faz lembrar da época de quando cheguei aqui na terra dos Cangurus (uma mistura de sofrimento e diversão).

Hoje, depois de quase 3 anos morando aqui em Sydney e tendo passado por 6 diferentes trabalhos, acredito que possa informar, esclarecer e, sobretudo, divertir você leitor, com minhas histórias e meu ponto de vista sobre ‘’Trabalhar na Austrália’’.

Muitos brasileiros chegam à Austrália com a necessidade de começar a ‘’trampar’’o quanto antes para pagar as contas e, é claro, a cervejinha do final de semana! É aí que os ‘’contatos’’ vão trabalhar a seu favor. É isso mesmo, aqui na Austrália, como provavelmente em qualquer outra parte do Mundo, ter contato conta muito. O que não quer dizer que você também não deva tentar ‘’por outros lados’’. Entregar currículo pessoalmente, enviar e-mails, fazer cadastro em sites de recrutamento, enfim, tudo isso é muito válido, já vi até gente ir entregar um currículo e na mesma hora ser convidado para um trial (teste) e já ser contratado no mesmo dia. Isso pode até acontecer, mas o que provavelmente vá lhe render seu primeiro emprego na Austrália será um amigo ou amiga que lhe chamou para substituí-lo(la) nas férias ou simplesmente ficou sabendo que tinha uma vaga disponível na empresa que trabalha e quer lhe indicar para assumir a função. Essa é a forma mais rápida de se conseguir um emprego na Austrália. Portanto, aqui vai a minha 1ª. dica. Faça amizades !

A minha 2ª. dica é: Invista no seu inglês ! Parece óbvio né ? Também acho. Mas muita gente ainda reclama que não tá fácil conseguir trampo, etc e tal, mas quando abrem a boca pra falar não conseguem se expressar de forma clara e objetiva. Para essas pessoas, aprender o present continuous e o past simple já é o suficiente. E é aí que o bicho pega ! Essas pessoas, na melhor das hipóteses, vão preenchendo aquelas vagas onde não é necessário ter uma fluência muito boa no inglês, mas que também não pagam muito bem. Isso é um fato ! Então, ser capaz de se comunicar de forma clara e objetiva, conseguir entender o que o Australiano fala e, portanto, manter um nível aceitável de conversação é o que vai diferenciar você de muita gente.

Minha 3ª. dica é ‘’seja friendly’’. Isso mesmo, ser simpático ou amigável ajuda muito em qualquer situação. O Australiano leva muito em consideração aquelas pessoas que não trazem problemas de casa para o trabalho, estão sempre de bom humor e se dão bem com seus colegas de trabalho. Não acredito que ser simpático seja um problema para nós brasileiros, né ! Isso já está no sangue. (rs)

Bom, com essas 3 dicas (que provavelmente, para muitos de vocês, não é nenhuma novidade) acredito que dá para ter uma idéia de como é o corre-corre aqui na Terra dos Cangurus.

Um fenômeno interessante que pude observar nas relações de trabalho por aqui é o fato de que o seu chefe direto (dono da empresa onde trabalha ou gerente do seu setor) muitas vezes não terá a metade da qualificação que você tem.  Não é raro ver gente formada em engenharia, Fisioterapia ou informática (no Brasil), trabalhando para uma pessoa (Australiano) que mal terminou o ensino médio. Porque isso ? A dica número 2 vai responder a essa pergunta.

Bom, para finalizar, gostaria de fazer um rápido resumo da minha experiência. Eu cheguei aqui em Sydney dia 9 de fevereiro de 2011, ou seja, final do verão, o que já ‘’de cara’’, seria um indicador de escassez de emprego, ou pelo menos diminuição da oferta de empregos. Meu inglês era muuuito fraco, portanto comecei trabalhando em obras, na equipe de demolição, ou seja, eu passava o dia quebrando blocos de concreto, paredes de gesso, pisos, etc. Eu recebia AU$ 150,00 por dia e trabalhava de 2ª. a 6ª. Depois desse emprego passei por: assistente em um coffe shop, engarrafador de água mineral, entregador de panfletos, assistente operacional em uma locadora de veículos e por fim, motorista de forklift (empilhadeira). Esses 2 últimos foram os ‘’trampos’’ onde fiquei por mais tempo, até agora. 

Bom, foram 6 trabalhos diferentes ao todo e muita história pra contar. No final das contas, posso afirmar que trabalhar aqui na Austrália é muito divertido, ajuda a desenvolver o inglês e ainda dá pra juntar uma grana pra viajar pra outras Cidades/Estados ou para a Ásia nas suas férias. É uma experiência muito válida. Trabalho aqui, tem pra praticamente todo mundo, afinal de contas a taxa de desemprego na Austrália é umas das menores do mundo e, além disso, existe uma vasta lista de empregos que é, predominantemente, ocupada por estudantes internacionais (Nós, brazucas). Garçon / garçonete, cleaner (faxineira), barista (fazer café), passear com cachorros, entregador de pizzas, etc.        

Foto: Sávio Meireles

Foto: Sávio Meireles
       

Você, provavelmente, não ficará rico, mas terá vivido uma experiência única em um país absurdamente lindo e irá fazer amizades para a vida inteira!


Share:

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

Garanta seu Seguro Viagem

Reserve Já seu Hotel

Booking.com